Delegado que reclamou de falta de policiais é afastado do cargo pela Polícia Civil

Delegado que reclamou de falta de policiais é afastado do cargo pela Polícia Civil

Depois de reclamar da falta de policiais na Delegacia do Alto do Pascoal, o delegado Flávio Tau de Souza Campos foi afastado do cargo pela Polícia Civil de Pernambuco, em uma portaria da Secretaria de Defesa Social (SDS) publicada no Diario Oficial do último dia 25 de março. Flávio Tau, que comandava a delegacia desde 2010, foi designado para a chefia da 3ª Equipe de Plantão da Delegacia da 28ª Circunscrição, em Paulista, na Região Metropolitana do Recife (RMR).

No texto original, em que reclamava da falta de efetivo, o delegado lembrava que a Delegacia do Alto do Pascoal é atende cerca de 10% da população do Recife e tem apenas 21 políciais civis em seus quadros. Desses, três haviam sido realocados em outras unidades pela 5ª Delegacia Seccional (DESEC).

O delegado também alertava que dos três veículos descaracterizados a serviço da delegacia para investigações, um foi enviado para a Central de Flagrantes e outro, com mais de quatro anos, teve expirado o contrato de locação.

A Delegacia do Alto do Pascoal é responsável pelas investigações de crimes nos bairros do Alto José Bonifácio, Alto de Santa Terezinha, Beberibe, Bomba do Hemetério, Dois Unidos, Linha do Tiro, Passarinho e Porto da Madeira.

O delegado titular da DESEC, Charles Gultiergue de Oliveira, enviou ao comando da Polícia Civil um ofício em que diz perceber a necessidade de melhorias nos trabalhados da delegacia e, como outras unidades têm o mesmo número de policiais, pede a remoção de Flavio Tau.

O próprio Charles Gultiergue assumiu, cumulativamente, a Delegacia do Alto do Pascoal.

No início do ano, Flavio Tau escreveu um artigo para o Blog de Jamildo em que falava da dificuldade dos trabalhos de investigação da Polícia Civil. O delegado comparava a facilidade com que pessoas são presas sem dar direito ao contraditório, semelhante ao golpe militar de 1964 e ao nazismo.

Apesar da previsão constante no Art. 2º, §5º da Lei 12.830/2013 que estabelece:” § 5º A remoção do delegado de polícia dar-se-á somente por ato fundamentado”, alguns delegados insistem em não respeitar as grandes conquistas da classe, em total falta de respeito aos aos próprios colegas e à lei, que também o protege.

Fonte: http://blogs.ne10.uol.com.br/jamildo/2015/03/31/delegado-que-reclamou-de-falta-de-policiais-e-afastado-do-cargo-pela-policia-civil/

Confira aqui o pedido de remoção solicitado pelo delegado seccional: CI 038.2015- 5.DESEC.pdf

Abaixo os fatos narrados por Flávio Tau e que levaram ao pedido de remoção: CI 016-2015 Alto do Pascoal.pdf

C.I. Nº 016/2015-SAA.

Recife, 20 de fevereiro de 2015.

Do: Dr. Flavio Tau de Souza Campos
Titular da 15ª Circ. – Alto do Pascoal

Ao: Dr. Charles Gultiergue Freire de Oliveira
Titular da 5ª DESEC – Apipucos.

Assunto: recompletamento de efetivo e veículos.

Senhor Delegado Seccional,

Cumprimentando-o, cordialmente informo que a delegacia do Alto do Pascoal está passando por sérios problemas operativos que terminam por afetar o bom atendimento à população do bairro.

Inicialmente cumpre destacar que a delegacia do Alto do Pascoal é responsável pelas investigações nos bairros de Alto José Bonifácio, Alto Santa Terezinha, Beberibe, Bomba do Hemertério, Dois Unidos, Linha do Tiro, Passarinho e Porto da Madeira.

A referida delegacia foi responsável por várias investigações que cuminaram na prisão de traficantes e homicidas da região, com destaque para a prisão em flagrante de Assaltantes de Banco, prisão em flagrante de traficante com cerce de 15 quilos de crack (maior apreensão já feita por uma delegacia circunscricional) e a prisão em flagrante do assassino do Comissário André Bezerra.

Embora haja um verdadeiro empenho desta delegacia nas investigações dos crimes cometidos na circunscrição, tal empenho vem por terra quando nos são negados recursos para investigação.

A delegacia, embora queira produzir mais e mais, encontra-se estagnada. Neste ponto não há como não fazer uma comparação com a árvore bonsai, onde a planta, embora seja vigorosa e tenha todo o potencial para crescer, dela são retirados todos os alimentos e a água passa a ser regrada de tal sorte que nada mais a planta pode fazer a não ser sobreviver. Assim está hoje a delegacia do Alto do Pascoal.

De acordo com o Censo demográfico de 2010, realizado pela Fundação IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o Recife possui uma população de 1.536.934 habitantes, distribuída por 94 bairros, a saber:

BAIRROS POPULAÇÃO
CIDADE DO RECIFE 1.536.934
Alto José Bonifácio 12.462
Alto Santa Terezinha 7.703
Beberibe
8.856
Bomba do Hemetério 8.472
Brejo de Beberibe 8.292
Dois Unidos 32.905
Linha do Tiro 14.867
Passarinho 20.305
Porto da Madeira 7.713
Total da população atendida pela delegacia do Alto do Pascoal 121575 pessoas

Observe-se que a população atendida pela delegacia do Alto do Pascoal é de cerca de dez por cento de toda a população de Recife
Para atender toda essa demanda populacional a Delegacia do Alto do Pascoal possui um efetivo de apenas 21 policiais, conforme relação em anexo.
Desta relação, os policiais Wilson Gomes Maciel Junior, Maria Fluvia Castro de Couto e Clélia Santana e Silva Mendes, embora constem na referida relação, não laboram nesta delegacia. Isto porque foram afastados da delegacia sem qualquer portaria mas meramente por ofício da V DESEC ( antiga 5ª secional) apresentando-os em outra unidade.
Observe-se que, desta forma, o efetivo real da delegacia é de apenas 18 policiais, incluindo o delegado para atender a uma demanda de 121.575 habitantes, o que dá um total de um policial civil para cada 6.754 habitantes.

Como se não bastasse o parco efetivo, as condições materiais da delegacia também estão muito aquém do esperado.

No passado haviam três veículos descaracterizados que eram utilizados para investigações porém, em 30 de dezembro de 2013, o veículo gol de placa NXU-6017 foi colocado à disposição da Central de Flagrantes, por determinação da DIM.

Ocorre que tal veículo não foi recompletado no acervo da delegacia do Alto do Pascoal, que conta atualmente com apenas dois veículos descaracterizados, sendo que um desses veículos é locado pela INTERLOCAÇÕES e já possui quase quatro anos de utilização, tendo expirado o contrato de locação.

Ante todo o exposto, solicito sua especial atenção no que tange ao retorno dos servidores que estejam lotados de forma irregular, ao recompletamento do efetivo policial e ao reaparelhamento da delegacia.

Atenciosamente
Dr. Flavio Tau de Souza Campos
Delegado de Polícia