ADEPPE APOIOU PARALISAÇÃO NACIONAL

ADEPPE APOIOU PARALISAÇÃO NACIONAL

Em Pernambuco, no dia 28 de abril, as manifestações contra as reformas  trabalhista e da previdência tiveram uma das maiores adesões do país. No Recife, o principal ato teve concentração na Praça do Derby e os manifestantes seguiram em caminhada em direção ao centro do Recife.

“A Greve Geral que acontece em todo pais é legítima. A classe trabalhadora, funcionários de empresas privadas e de órgãos públicos são contra a retirada dos direitos previdenciários. A população foi às ruas gritar contra essas arbitrariedades. Os delegados de Pernambuco mostraram-se contra a reforma previdenciária, ficando ao lado do povo brasileiro”, comentou o presidente da Adeppe, Francisco Rodrigues.

Segundo os organizadores, aproximadamente 200 mil pessoas estiveram nas ruas do Recife protestando, mesmo em véspera de feriadão. A Adeppe fechou sua sede e afixou faixas em solidariedade aos manifestantes.

“Não é justo que depois de anos de contribuição, o servidor policial, que enfrenta altos níveis de estresse, seja surpreendido com mudanças significativas nas regras previdenciárias, levando-o a adiar seu plano de aposentadoria” completou Rodrigues.